Pastoral, momento forte da nossa vida

Por Frei Donizetti Barbosa de Melo

----------Vários dos nossos formandos, junioristas e postulantes, em Belo Horizonte, estão participando das seguintes pastorais, entre outras: Pastoral da Solidariedade portadores do vírus HIV, Pastoral da Mulher, Pastoral Carcerária, Pastoral da Solidariedade Favela do Viaduto São Paulo, Favela do Índio, Favela da Vila Acaba Mundo e etc.
----------Sob o influxo destas experiências de convivência, solidariedade e aprendizado no meio dos pobres, quero partilhar um pouquinho sobre como cheguei a Belo Horizonte para ser formador na comunidade dos postulantes.
----------Depois de ter ficado na região da Bahia, sendo três anos em Jacobina e dois anos em Salvador, como formador dos postulantes, fui transferido para Belo Horizonte no bairro do Planalto para continuar colaborando na formação, agora com uma outra expectativa, uma vez que o nosso Provincial frei Geraldo D’Abadia sempre procurando o melhor para a Província, junto com o conselho, resolveu formar uma equipe de formadores visando assim um acompanhamento melhor e mais próximo dos nossos formandos, tanto professos como não professos, os postulantes.
----------Confiando em Deus, e nos dizeres do Paulo Apóstolo "Eu plantei, Apolo regou, mas a colheita é de Deus.", aceitei mais esta missão. Aqui na casa do postulantado moram vários jovens que buscam com serenidade o sonho que cada um carrega dentro de si de se tornarem daqui à alguns anos um frade carmelita, mas para que este sonho se realize levamos uma vida bastante intensa, no estudo, na oração, na correção fraterna, na pastoral, etc. Pelo que percebo existe o esforço de cada um deles. Para poder alcançar este objetivo eles procuram fazer da nossa casa uma casa onde cada um possa ter o seu espaço para viver, mesmo dentro das nossas limitações, o que o apóstolo Paulo pede e nos orienta na Regra do Carmo "Viver em obséquio de Jesus Cristo, e servi-lo fielmente com o coração puro e reta consciência." A pastoral, juntamente com os momentos de espiritualidade são os momentos mais fortes da nossa vida, pois são nestes momentos que podemos mostrar quem realmente nós somos e desenvolver o nosso infinito potencial humano. Um carmelita sem oração cai no vazio, e sem pastoral fica no ridículo. É na pastoral e na convivência com o povo pobre que podemos dar o nosso testemunho de vida, sobretudo no meio dos mais empobrecidos e excluídos.
----------Mesmo sabendo das minhas limitações, das dificuldades que encontrei e enfrentei em Salvador, o Provincial, frei Geraldo, confiou a mim esta responsabilidade que acredito será mais enriquecedora, porque agora não estou sozinho nesta caminhada, pois formamos uma equipe, e junto com o Provincial procuramos dar o melhor para os nossos formandos. Conto com a ajuda de frei Gilvander e frei Felisberto, que são co-formadores na comunidade do postulado, à Rua Alfredo Guzela, 80, no bairro do Planalto, em Belo Horizonte. A minha responsabilidade é grande, mas confio em Deus que não desampara ninguém que busca serenidade no que faz.
















 
 Desenvolvido por Genea Soluções em Informática